distancia-machuca: seguindo, perfeito aqui :)

own brigadão, todos ficamos muito felizes (:

/paula

“Falsidade, que palavra horrível! E mais horrível ainda é quem a pratica. E infelizmente o mundo está infestado dessa ‘doença’. Sim, virou uma epidemia! A falsidade está presente em todos os lugares, principalmente onde você menos imagina. É, pode ser que seu ‘melhor amigo’ esteja sendo falso com você, esteja querendo apenas xeretar a sua vida e sair contando pra o resto do mundo. O que? Você não acredita em mim? Pois devia. Tem tanta gente por aí vítima de pessoas assim, que entram na vida delas, bagunçam, xeretam e depois saem por aí, espalhando segredos. Todos nós devíamos ter cuidado. Devíamos saber analisar as pessoas, saber quais são as intenções delas e tudo mais. A falsidade está por aí, cercando a gente, tentando achar uma brecha. Temos que ficar atentos. Hoje em dia as pessoas andam surpreendendo, quando a gente menos espera ‘BUM’, elas explodem e mostram o seu verdadeiro eu, que na maioria das vezes não é nada bom. Nunca fui de confiar nas pessoas plenamente, nunca fui daquelas pessoas que chegam e contam a vida inteira, nem pras pessoas mais intimas, nunca confiei o bastante pra dizer diretamente cada coisa que sentia, e pelo jeito as vezes não se pode dar essa tal confiança, pois hoje essas pessoas estão com você, amanhã já não podem estar mais. Também, nunca fui daquelas pessoas que forçam aproximação, que vão atrás dos outros por interesse, e ainda deixam transparecer, me desculpe, mas cada vez mais o mundo assusta, o mundo se mostra em novos olhos, o mundo não, na verdade, as pessoas, essas sim, cada vez mais me assustam. Não é o mundo que precisa mudar mas sim as pessoas. A forma que elas se aproximam querendo saber tudo a seu respeito pra depois espalhar por ae. Precisamos nos acostumar que todas as pessoas pelo menos uma vez na vida vão te decepcionar, vão mentir, esconder coisas de você, revelar seus segredos isso é natural do ser humano. As pessoas são assim, traiçoeiras, precisamos nos acostumar. Estranho não é, acostumar, aprender a lidar com a face das pessoas, mas é assim todas nós temos uma face, mas nem sempre é a face que agrada todo mundo. Muitos não mostram quem são verdadeiramente, muitos não demonstram tudo o que sentem. Precisamos aprender a lidar com nós mesmo a guardar um pouco dos nossos sentimentos só pra nós, porque as vezes as pessoas não são merecedoras de tais revelações. Temos que tomar cuidado em quem confiamos nossos sonhos, hoje são segredos e, amanhã, a maior arma que alguém pode ter em mãos contra você. Meus amigos são meus inimigos, ao mesmo tempo, e confiar na sua própria sombra pode também ser perigoso. Vivemos em um mundo individualista, onde pessoas pensam apenas em seu próprio eu, não pensam o quanto alguns de seus atos podem também afetar o próximo. Hoje te dão flores, amanhã te jogam do penhasco. A única forma de conseguir seguir em frente é ser um baú de seus próprios segredos, esconderijo de seu próprio eu. Viva nas sombras de seu coração e não o confie a ninguém: você pode acabar sem. Corações são tolos, caem em qualquer afeto que o é dado, e você é o alvo nessa guerra toda. Não confie em ninguém, e ora essa, por que me ouviria?”

Vagas para parceiros de escrita

Requisito: ESCREVER

Interessados se dirigirem na ask do rascunhados {aqui}

“São pequenas coisas que não nos deixam de seguir, são pequenas coisas que tomam nossa mente e nos deixa desnorteados, são essas pequenas coisas que nos fazem ficar pensando toda a noite e não conseguir dormir por ter um turbilhão e meio de tumultos dentro de nós, essas coisas que para os outros não tem muito significado próprio, pra mim torna-se mais complicado. Porque eu mesma tenho que colocar barreiras? Às vezes eu me importo com coisas que nem precisam ser notadas, me importo com coisas que nem são minhas, me importo com pessoas que já pararam de se importar a algum tempo, é assim que funciona, é assim que tem sido. Às vezes me vejo complicando, contornando algumas situações pra entrar em outras. Preciso parar de ficar tornando as coisas fáceis, difíceis, é tão fácil para os outros, por que não seria para mim? Como dizem que a grama do vizinho é mais verde, achamos que não somos capazes de ter uma grama à altura, ou que somos inferiores, mesmo a nós mesmos, não é muito fácil lidar com essas complicações, mas eu tenho sido nesses últimos tempos sinônimo de uma incógnita. Tenho sido um enigma até para mim mesma, em certo momento sou decidida e sei o que quero e em outro sou totalmente insegura, e não, isso não é bipolaridade, porque que eu saiba bipolaridade é uma doença e eu não estou doente, ou talvez eu esteja. Talvez eu só esteja arrumando desculpas para não tentar, pra não ter que quebrar a cara de novo. Talvez eu seja uma grande covarde, ou talvez seja só uma fase. É complicado seguir em frente quando se tem uma névoa negra na nossa frente, é difícil ficar feliz quando te bombardeiam de criticas, e isso faz com que eu não me sinta segura a seguir nesse caminho, tento pegar atalhos, mas tudo só piora, tenho que aprender que não adianta de nada contornar os obstáculos, o que devo fazer é ignorar todo esse medo, essa insegurança, não querer ser perfeita, e azar que a minha grama não é tão verde, eu devo fazer o máximo que eu conseguir, eu devo ao menos tentar. Porque na verdade, isso é viver. Tentar e nem sempre acertar. Nem todos podem acertar de primeira, nem todos podem ser completamente felizes por muito tempo, se não a vida perde o sentido. Não tem graça ter algo sem conquista, sem história, sem meta. Tudo o que vem fácil vai fácil e se é pra ir, eu prefiro não ter. E se você quer saber, o que tem de ser, será. Não vale a pena viver com medo da própria sombra.”
“Droga de sorriso que só me conquistou mais ainda, que só me levou ao além. E eu tola, fui deixando-me levar, como uma menina boba e caridosa. Eu digo e repito, eu cansei de escrever vários textos, de varias noites chorar no escuro por alguém que nem pensa em mim, eu cansei de dá sorrisos só pra as pessoas pensarem que estou bem, e quando perguntam, se estou bem eu sempre digo “Ah claro, estou ótima.” Só que não. Eu nunca estou sabe por quê? Por causa de um amor bobo, fútil e ao mesmo tempo tolo. Cansei de sempre tentar ir além do amor, e nunca conseguir chegar a este e pronto. Cansei garoto, corre atrás agora, porque este sentimento só vai ficar pra mim, e pra poucos. Eu cansei de ser idiota, de ficar correndo atrás de ti e não receber nada em troca. Agora eu vou me amar sabe, vou deixar de cuidar de ti e cuidar mais de mim. Vou valorizar quem realmente gosta de mim, porque enquanto eu estava atrás de você tinha pessoas que queriam a minha atenção. Mas eu sei que é difícil esquecer alguém assim. E principalmente eu, que me apego tanto, que amo tanto. É que eu não gosto de metades, tudo pra mim tem que ser completo. Mas daí você não me ama por completo, e eu não gosto disso. Eu quero alguém que me faça ser quente e não morna. Alguém que me transborde. Cansei de ser amada pela metade, cansei de ser só mais uma opção. Por você eu fui ao céu e ao inferno, peguei chuva e me queimei, e nada valeu a pena. Você não foi nem de perto o que eu esperava, você não sabe amar, e isso me irrita. Irrita porque eu fiz demais por você, por um nós que nunca existiu. Estou pronta pra outra, como se você nunca tivesse existido, vou me esquecer de tudo, dos choros e de tudo mais, pois você não merece, não mesmo. Eu perdi muito nessa vida por causa de você, e de agora em diante não vou deixar que ninguém faça o mesmo, mas também não vou começar a tratar os outros como você me tratou, sabe por quê? Porque eu sou melhor que você, e você um dia vai ter que apender tudo isso, antes que alguém faça tudo que você fez pra mim. Eu fui estúpida e descuidada por deixar você se aproveitar de mim, uma pobre garota inocente, e o pior é que eu sabia que você era encrenca, eu sabia que você ia me machucar e, mesmo assim eu me deixei entregar, como se nada mais importasse, como se só existisse nós dois e mais nada, mas era óbvio que você não me amava, estava estampado na sua cara, eu sabia disso e preferia não acreditar, preferia achar que você era o cara perfeito pra mim, mas o que é isso? Não existem caras perfeitos, não existem finais felizes e muito menos tampa da panela. Não vale mais a pena pensar em você, lembrar teu nome e tuas manias, você não vale mais nenhuma noite de insônia. O que mais me machuca não foi você ter mentido pra mim, foi eu ter mentido pra mim mesma.”
“E no meio dessa maré agitada de sentimentos confusos, de problemas sem soluções, estamos nós dois juntos, unidos pelo amor. Sei que isso tudo soa clichê - e talvez até seja -, mas eu só agora percebo o quanto que você me ama e o quanto eu amo você. A nossa vida tá complicada, toda cheia de problemas, confusões, brigas, discussões, mas mesmo assim a gente se uniu pra dar força um para o outro. A gente se ama, se cuida, se protege, se fortalece, acima de tudo, acima das dificuldades, acima dos problemas. Hoje eu percebo que o mundo pode desabar, mas se você estiver comigo estará tudo bem. Hoje eu percebo que você me ama apesar de tudo e eu te amo apesar de tudo. Eu vou ficar com você, eu vou te ajudar, eu vou te cuidar nesse momento difícil. Nós vamos ficar jutos apesar de tudo porque eu não posso viver sem você. Eu não suportaria. Então segura a minha mão e diz mais uma vez que você também está comigo, que você também me ama, que você também tem medo de me perder. Segura a minha mão e diz que vai ficar comigo, que vamos passar por tudo isso junto. Por favor, seja forte por mim assim como eu serei por você e me ajude a enfrentar esses problemas juntos. Eu só tenho você, entende? Só você está aqui para me ajudar. Os outros se foram, meu bem, me deixaram. Mas você permaneceu, você me aguentou em todas aquelas crises, e agora nessa. Eu sei que meus problemas não deviam te afetar, mas eu sei que você gosta de me ajudar, que você gosta de me ver sorrir e não chorando pelos cantos. E eu não aguentaria guardar tudo isso só pra mim. E você disse que estaria aqui em qualquer momento, e eu duvidei cara, me desculpa, mas agora eu vejo que você vale a pena, que você cumpre o que diz. É que eu fui muito judiada por outros amores que não cumpriam as promessas feitas, e desacreditei. Mas olha, agora eu sei que você me ama de verdade, que você vai estar aqui, que você está. Eu só quero que você me abrace e sussurre que tudo vai ficar bem, que isso é só um momento ruim e que você sempre vai estar ao meu lado, independentemente de tudo. E que independente de tudo você vai me amar, independente de brigas, confusões, fases ruins, independente de tudo. Você será meu e eu serei sua. E que a gente seremos um só, como antes. Agora estamos mais fortes, não importa oque estamos passando, estamos passando juntos e juntos nós somos só um, e somos forte. Eu quero te dizer mais uma vez que te amo, te admiro e te venero. Eu preciso de você, como as estrelas precisam da lua.”
“Tantas coisas pra fazer, tantos papeis espalhados, tantas noites mal dormidas nessa cama vazia. Tantos dias sem sentido, tantas palavras ditas ao vento, tanta desilusão num só coração. Tantos problemas, tantas perguntas, tantos arrependimentos, tanto fim numa história sem começo. Devolva-me a vida que já não vivo, devolva o coração que por ti já ainda bate, devolva tudo o que levaste de mim. Deixa-me viver em paz, que meu peito já sofreu demais, coloca um sorriso no meu rosto, coloca teus lábios no meu. Abraça-me forte, diz que sou a mulher da tua vida, diz que foi tudo um erro, que tu foste e és um completo idiota. Diz que me ama que eu te declaro amor eterno. Volta me pedindo desculpas, dizendo que estava errado, volta com lagrimas nos olhos que te perdoo na hora, só não faz essa falta. Fazem nove dias, duzentas e dezesseis horas, que tu me deixou, sem você e com saudades. Entenda que foram palavras erradas em momento inoportuno, ninguém quis isso, eu não quis e você antes de pegar teu moletom na cadeira me disse que não queria que tivesse levado esse fim. Vamos voltar atrás, perdoar um ao outro, nós dois erramos, mas não vale a pena, nós sabemos que não vale. Sussurra que me ama, se apaixona pelos meus defeitos, que eu já amo os teus. Vamos voltar, esquece nossas confusões. Tu és tudo o que desejo, volta que eu te perdoo, tu me perdoas, a gente se ama. Quero você de volta, quero beijos, promessas, sorrisos, brincadeiras, quero amor. Já sofri o bastante, querido, volte. Meu coração se tornou vazio e solitário sem você. Vem, que tudo vai voltar ao que era. Faça-me aquela mulher feliz que eu era. Ter te encontrado foi o melhor que podia ter acontecido comigo, e ao mesmo tempo foi o pior. Sinto falta do teu jeito paciente, mesmo quando eu tinha uma daquelas minha crises, de como tentava me ensinar matemática, de como assoprava minhas mãos pra elas esquentarem, sinto falta da festa de aniversário surpresa que você fez pra mim, sinto falta de dançar contigo na cozinha só com a luz da geladeira nos iluminando, sinto falta de quando você cantava pra mim, sinto falta de transar contigo, mesmo que fosse só aquele sexo romântico, com velas e cobertores, do jeito que tu sabes que eu não gosto nem um pouco, mas que passei a gostar por causa de ti, e sinto que, mesmo remotamente, você sente minha falta também, sei que você lembra mim quando ouve Taylor Swift e passa Grease na sua TV a cabo. Eu sempre soube que o amor era sinônimo de dor e que você ia acabar me machucando de algum jeito, mas sabe, foi uma honra ter o coração partido por você.”

VAGAS PARA ESCRITORAS AQUI, PARA ESCREVER TEXTOS EM PARECRIA

“Meus olhos refletidos no espelho do pó, enquanto retoco o rímel, lembram-me que os últimos dias foram difíceis. Eu já deveria estar acostumada com coisas desse tipo, sofrer, chorar, romper um romance, brigar com uma amiga, desistir de ler um livro, ir mal numa prova, coisa que já estou virando especialista. Porém dessa vez aparenta ser diferente, parece que nada irá mais se encaixar, e eu realmente tenho medo que isso acabe acontecendo. Porém eu me demostro forte demais pra as pessoas, não sei o porque, e nem importa isso agora oque eu queria era saber o porque desta vez me magoou tanto, todos cobram de mim um perfeito sorriso, e eu dou um misero e falso riso. Poucos percebem há minha dor, e outros tentam descobri-lá. Eu parei por um tempo de demostrar oque eu sinto pelas pessoas, eu briguei com várias pessoas, perdi várias provas, chorei várias noites, e hoje estou aqui um pouco tanto louca falando com um espelho de pó, e toda essa dor não quer ir embora, talvez ele permaneça em mim por bastante tempo, ou até mesmo não pode ser só uma fase da vida, afinal as pessoas não falam isso né? "Calma é só uma fase da vida, vai passar" É irônico eles não percebem. Se é só uma fase, porque não passa? Eu não sou fraca, cada dia que passa é uma luta diferente, uma luta na qual ninguém torce por mim e nem ao menos me dá uma mão amiga. Não é fácil para mim. Me olho no espelho e vejo aquela imagem nítida e horrível de uma pessoa que está cansada mas que não sei por ai distribuindo tristezas, muito pelo ao contrário. Todas as noites meu travesseiro encharca de lágrimas, minha pele sofre as consequências e o sangue escorre, porém, ninguém sabe ou entenderia os meus motivos. Ninguém entende o porque que eu estou fria ou porque eu não sinto mais tanto amor por ninguém e sempre que me perguntam, eu sempre respondo o tão famoso “Não foi nada, estou bem” e disso desistem de mim, de saber a dor que eu sinto, o vazio que está em mim.Eu fico ali quietinha em meu cantinho mas na verdade eu quero alguém ali comigo, alguém que me preencha ou ao menos me dê um sinal de afeto. É uma solidão misturada com carência e tristeza e precisar de alguém para que me ajude não é legal.”
Por fim ninguém está comigo… PaulaKevellyn e Isis (Rascunhados)
“A minha diversão é escrever pra dizer o que passei durante o dia, pra registrar quantas vezes eu não pensei em você, pra falar das coisas que me fazem te esquecer pouco a pouco. Coloco no papel a saudade tua que eu consigo superar, as palavras difíceis sinônimas de decepção, as lágrimas sofridas das madrugadas do dia dezesseis de cada mês, os sorrisos forjados num grupo de amigos. Eu tento dizer por meio de textos, que eu tô aprendendo a viver sem você, que mesmo sem querer, eu tô conseguindo. Que entre as cartas que você deixou eu encontrei forças pra continuar, mesmo que entre as fotos rasgadas na gaveta do meu quarto. Só que você ainda continua sendo meu ponto-fraco, você ainda é aquela parte que se tocar desabo. Não sei como posso te mandar pra longe da minha cabeça, mas farei. Não hesitarei com o que me aparecer pela frente para me fazer te esquecer de vez, pois é melhor pra você, é o melhor pra mim e pra tudo isso que um dia chamamos de relacionamento. Mas, o que realmente fomos nós? O que foi tudo aquilo que tivemos? Você me conquistou tão rápido e, conseguiu jogar tudo para o alto mais rápido ainda. Conseguiu foder com toda essa coisa que eu sonhei, em todo esse faz-de-conta, que acabou que eu fiz-de-conta que aconteceu. Eu te odeio para sempre, mas ainda há um pouco da brasa do nosso amor aqui. Mas você não reacende. E tomara que não o faça. Além do que você não quer reacender não é? Você nem se importa que eu esteja conseguindo te esquecer, pois você já nem lembra que eu existo mais. Pra você eu fui simplesmente só mais uma pessoa na tua vida, alguém que nem simbolicamente marcou. E quer saber? – não você não quer saber, mas vou estufar o peito e dizer que azar o seu, tô bem melhor sem você de carga pra mim, tô seguindo muito bem conseguindo tira-te de mim, mesmo que aos poucos, pois eu sei que mais antes ou mais tarde vou conseguir, e só ficará a lembrança de que você existiu, mais nada, mais nada do que você foi, do que me fez, e isso é o melhor para nós dois. Eu achei que te conhecia, mas me enganei. É uma merda o jeito que você ainda me afeta. Odeio isso. Você foi embora, mas não matou as borboletas e deixou a saudade alimentado elas. Soube que já tem outra pessoa, me explica como conseguiu jogar todo aquele seu “amor” por mim no lixo? Me ensina pra que eu possa fazer o mesmo com o meu por você. Me desculpe se não fui a pessoa certa pra ti, mas me faz um último favor? Nunca mais apareça. Nunca mais sorria ou diga um oi pra mim, você foi embora agora tenha a decência de nunca mais olhar pra mim e ai sim… Quando as borboletas morrerem vou poder falar que você foi só mais um pra coleção de decepções.”
“Eu me perdi.
Eu perdi a vontade de agradar os outros. Eu perdi a necessidade de ter pessoas a minha volta. Eu perdi a vontade de fazer tudo da maneira correta. Eu, literalmente, não estou certa. Entrei no caminho errado. Num caminho de coisas erradas. Eu perdi a “neura” de ser a mocinha. Eu perdi amigos que pensei que nunca perderia. Eu perdi o medo de me julgarem. Eu perdi a maioria das coisas que eu sempre levei comigo. Talvez eu esteja mudando ou simplesmente estou tão “nem aí” com as coisas que mal vejo elas sumindo da minha vida. Eu não sei explicar o que aconteceu comigo. Eu fugi de todos os meus ideais. Eu me apaixonei. Eu bebo. Eu me drogo. Eu tomo porres. Eu faço merda. Não sei se essa sou de verdade, que eu tentava esconder com um comportamento todo regrado e certinho, ou se eu sou mesmo, aquela menina toda certinha e estou tentando aliviar minhas dores me fazendo de despreocupada com tudo. Só sei que de uns tempos pra cá, pouco coisa me agrada e quase nada me anime. Já té saí em busca de diversão, mas nada me faia rir. A vida perdeu a graça pra mim. Eu tento todos os dias buscar um modo de ser feliz, de viver bem de novo, mas eu não encontro. Parece que tudo que faço se volta contra mim, parece que as pessoas resolveram me deixar. Sei que sou uma péssima companhia, que aborreço e que sou chata, mas as pessoas que diziam me amar mesmo eu sendo assim, toda errada, me deixaram, sumiram sem ao menos dizer adeus. Já procurei sentidos para viver em todos os lugares, fui a bares mas lá fiquei mais vazia ainda, procurei a alegria em doses de Whisky, tequila e tudo mais, mas nada achei, nada senti a não ser ânsia de vômito. Resolvi ler livros, mas eles me faziam chorar e porra, eu detesto ser chorona e boba, decidi acompanhar alguma série mas eu sempre dormia no primeiro comercial, fiquei com um garoto mas eu não o amava e ele era galinha. Minha vida realmente é um problema impossível de ser resolvido. Eu já cansei de tentar arrumar as coisas, já desisti de ter uma vida perfeita. Pra ser sincera eu estou me acostumando a catástrofe que é minha vida. Estou me familiarizando com os meus problemas, com as merdas que acontecem a cada instante. Mas no fundo eu quero que tudo melhore, que tudo volte a ser como era antes, que as pessoas voltem e que meu sorriso brote de novo. Eu só queria um pouco de paz, queria poder fugir um pouco desse caos, mas fazer o que, o caos já me dominou.”
“Todo mundo sofre algum dia. Maldita dor, tão sábia e astuta, chega para todos nós, sem exceções, sem desculpas ou misericórdia. Qualquer idiota consegue perceber que nós não queremos sofrer, que fugimos da dor o tempo todo, que cortaríamos o mal pela raiz se fizéssemos ideia do quão desgastante e estúpido seria. E cada vez o show torna-se mais dramático. Nos deprimimos, entramos numa escura fase de negação e depois, no melhor momento da atuação, fingimos que nada mais importa. Alguns bebem, outros fumam. Tem gente que chora, tem gente que lê, tem gente que come e outra gente que desabafa. Tem até quem escreve, quem canta, quem dança, quem reclama, quem mata e quem rouba. Cada um encontra seu jeito de lidar com o que carrega no peito. E é tão óbvio que tudo trata-se de uma encenação que chega a ser patético, chega a ser absurdamente engraçado. É de dar pena pessoas que fingem mais do que vivem. É um tal de um fingimento que está absolutamente feliz, quando na verdade o peito chora, é um espalha por aí que já esqueceu tal pessoa quando na verdade ainda morre de amores. É quase algo inacreditável o que as pessoas fazem com suas dores, com seus sentimentos, é um tal de um medo que faz as pessoas se fecharem no seu próprio ciclo com pavor de que alguém o vá julgar como fraco, besteira de todos, atitudes patéticas de crianças que não sabem lidar com as situações que aparecem na vida. Alguém por favor se pronuncie se nunca sofreu, se nunca teve uma pequena decepção que o deixou sozinho com vontade chorar por três dias seguidos, isso simplesmente acontece, mas algumas pessoas querem mostrar aos “outros” que são fortes o suficiente pra aguentar aquela dor que aniquila todas as forças por dentro. O que mais se vê são pessoas que camuflam o que sente, que se fazem o tempo todo de fortes e de sábios sobre as lições da vida, quando na verdade são as pessoas mais fracas e mais ignorantes quando se diz relação a sentimentos. Mas no fundo todos algum dia já sofreram, já tiveram a mesma sensação ou algo parecido, até aquela pessoa que parece inabalável, que parece e mostra pra todos que tem uma vida perfeita, até aquelas pessoas famosas, que tem uma família considerada exemplo, que sorri o tempo todo, carrega algum alfinete pontiagudo dentro do peito, não dá pra fugir da tal da dor, ela faz parte da vida, e não sofremos mais que os outros ou menos, os problemas podem ser diferentes mas depois a melancolia se torna uma pra todos. E deve estar se perguntando o que fazer com essa dor que nos aflinge vez ou outra, e eu não terei uma resposta clara, nem direi que o tempo cura, pois esse pode curar mas será da forma mais longa e menos eficaz, o jeito de tirar essa inquietação vai vir de dentro de nós, pois cabe a cada um uma dor, uma história e uma solução.”
Gabriela + Andreza + Natalia = Rascunhados
“Não vou ceder assim tão facilmente, quero além de um beijo e um tchau. Não acredito ser coincidência termos nos encontrado, mas não é por isso que devemos ir tão longe, não essa noite. Nunca imaginei encontrar alguém que fizesse meu coração disparar, não em um bar. Notei teus olhos em mim, com gana de me ter, mas já falei, não ainda, não sou qualquer uma. Não sei o que eu estou sentindo por você, nem o porquê de sentir, mas se eu pudesse eu escolheria ser amor, pois adorei o brilho em teus olhos, mesmo parecendo fugaz demais do que eu me proponho, ainda assim te sinto em minha pele. Eu quero mais que essa beleza que enxergamos depois de três copos de tequila, mais do que esse jogo de sedução atras de mesas de bar, então, me liga depois. Amanhã quando os remédios e água forem o único sustento do dia, quando a minha dependência física e mental querer só um alguém pra abraçar e chamar de meu, pois quando o gole da bebida é muito o baque de sofrimento é menor. Então me pisque os olhos quando eu estiver extremamente sóbria, quando nada girar ao meu redor. Estou tonta! Você é bonito, mas hoje não rola. Minha vida tem que ser mais que papos jogados fora entre goles de bebidas extremamente fortes. Meus amores tem que passar das contas ao final da bebedeira. Eu quero que isso dure mais que esse Whisky que você colocou no copo, quero que amanhã seja você meu remédio para a ressaca, e que você não me pague mais uma só para conhecer a cor do meu edredom. Ou eu o seu. Eu gostei do seu sorriso, mas nem por isso vou deixa-lo ir com as mãos até onde seus pensamentos vão. Vá com calma, tenha paciencia, não venha com tanta sede a mim. Precisamos ser mais que uma noite, precisamos ser mais que a bebida que nos deixa mais atraentes, precisamos ser mais que amantes na madrugada. Vamos trocar os telefones, vamos lembrar um do outro no próximo dia quando estivermos sóbrios, vamos aproveitar o momento da paquera. Não quero apenas uma vez, não quero acordar e ver que você partiu pela manha, assim como aqueles que se conhecem em uma noite, se divertem e depois nem lembram mais do nome da pessoa e nem como chegaram até aquele quarto. É com você quero mais que isso, quero a paquera, as conversas jogadas fora pelo telefone, as mensagens de senti a sua falta, o tchau com o tom de que quero ficar um pouco mais com você. Quero por um momento quebrar essas regras de semi conhecidos, quero alguém que me envolva além do sorriso, quero alguém que se mostre capaz de me entender, de me levantar quando eu estiver caída, e pensar que tudo já estava por fim. Pois é, dessa vez não vai dar, dessa vez não vai rolar, porque da ultima vez não rolou, não aconteceu, somente desapareceu na cratera dos meus pensamentos, estou tentando mudar, querendo algo mais duradouro, algo mais, sei lá, alguém que possa retirar essa incógnita de mim e colocar logo uma melhor, digamos, uma exclamação, porque se procurar por pontos finais, basta olhar pra trás.”
“Ele me pegou pela cintura, começou a sussurrar palavras bonitas no meu ouvido, deu pequenas mordiscadas na minha orelha e começou a deslizar suas mãos sobre as minhas costas, colocou uma das mãos na minha nuca, dando leves puxõezinhos no meu cabelo o que fez com que eu me arrepiasse imediatamente, logo em seguida, interrompeu o beijo que estava me dando, me fitou bem os olhos e com todas as letras, se declarou para mim, e de imediato voltou a me beijar com ainda mais intensidade. Eu era capaz de sentir a paixão dele a cada vez que ele me tocava. Estava tão bom que eu não queria sair dali, porque ali eu tinha tudo o que eu precisava e queria. Naqueles braços eu me sentia segura, com aqueles lábios eu me sentia confortável. Estava eu em um paraíso? Se sim, eu queria continuar. Não queria sair dali jamais. Porque ali, aninhada naqueles braços, envolta no abraço mais apertado e abrazador do mundo eu me sentia segura peça primeira vez em uma vida. Sentia que nada jamais poderia me atingir, me sentia viva de novo. É como se aquele beijo tivesse religado algum sistema dentro de mim que por muito tempo tinha sido mantido desligado por causa das decepções passadas. Era como se eu estivesse em meio de uma cena de contos de fadas, daqueles bem clichês. Era mágico, era intenso, era amor.”
Acorda filha, tá na hora de acordar.  Amanda R. + Leiliane + Gabriele   (Rascunhados)
“Queria entender tantas coisas, cessar toda essa agonia que se encontra dentro de mim, acabar com as incertezas e dar lugar a certeza de que estou fazendo a coisa certa. Me pergunto porque me sinto tão insegura, o tempo tem passado sem que eu perceba estou perdendo tudo que um dia considerei como indispensável, melhores amigos hoje em dia não passam de meros conhecidos, deixei de acreditar em tantas coisas, perdi o encanto, encanto que foi me dado na minha infância, eu acreditava em tudo, estrelas cadentes, fada do dente, papai noel, tudo que fantasiava meu mundo de criança, agora tudo que restou foi uma adolescente cheia de duvidas e incertezas. Me sinto agora perdida no mundo real. Não entendo mais nada, duvido de tudo. O que fazer para voltar a ser o que eu era? Pergunto-me dia após dia, mas nem uma resposta aparece. Já que não posso ter o velho tento encontrar o novo, mas onde? Por onde começar? Não sei. Queria apenas ter aquele meu brilho, aquele meu sorriso. Ah, não posso mais tê-los, pois foram perdidos em tanta confusão. Queria de volta aquela menina de sorriso maroto que vivia em um mundinho encantado. Mas infelizmente fui invadida por uma medida superdosada de realidade bruta. A vida fica mais difícil quando você já não acredita mas em seus sonhos. Era zilhões de vezes mais fácil viver enclausurada em um mundo só meu.”

lovucky